Edilázio assume a direção estadual do PSD no Maranhão

O deputado federal Edilázio Júnior assumiu a direção estadual do Partido Social Democrático (PSD) no Maranhão.

O nome do parlamentar como presidente da legenda já consta no registro de informação de dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Ele assume o posto para conduzir a sigla nas eleições municipais 2020 no estado, após alcançar o status de um dos principais parlamentares do partido no Congresso Nacional.

Edilázio é membro titular da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) da Câmara Federal.

Ele foi conduzido ao comando da legenda pelo presidente nacional do PSD, Gilberto Kassab. “Uma data que ficará marcada na minha trajetória. Tomei posse como presidente do PSD no Maranhão, homologado pelo presidente nacional do partido, Gilberto Kassab. Fico honrado por exercer tamanha função, a frente do meu partido que hoje é a quarta maior bancada da Câmara e a segunda maior do Senado. A responsabilidade vai ser grande e através do diálogo e da luta vamos alcançar nossos objetivos e fortalecer ainda mais o PSD”, disse.

Ele prometeu protagonismo da sigla nas eleições 2020 nas maiores cidades do Maranhão e agradeceu o trabalho de Cláudio Trinchão no comando da legenda. “Ele fez um excelente trabalho à frente do partido e merece todo reconhecimento”, disse.

A Executiva Estadual do PSD no Maranhão é composta ainda pelo primeiro vice-presidente, empresário Clóvis Fecury e pelo segundo vice-presidente, Ulisses Waquim, filho da ex-prefeita do município de Timon, Socorro Waquim.

Suspense

O juiz federal, Roberto Veloso, cotado para ser lançado como candidato à Prefeitura da capital maranhense pelo PSL, voltou a deixar a possibilidade no ar em entrevista na manhã de ontem, concedida no programa Ponto Final, da Rádio Mirante AM.

“Eu não descarto. Porém, é uma decisão que preciso tomar, que é a saída da magistratura”, disse.

O magistrado também frisou que a decisão sobre ser candidato ou não depende da família.

Encontros – O que o juiz não falou na entrevista é que vem se encontrando com membros de partidos políticos para discutir uma possível filiação e a garantia de espaços para que ele venha disputar a Prefeitura da capital.

Veloso já conversou com o PSL, MDB e até o Novo, do empresário João Amoêdo. O encontro entre o magistrado e o empresário ocorreu em São Luís, no início deste mês.

Então, além da família, o juiz tem buscado espaços políticos que contribuam para que ele viabilize uma eventual candidatura sua.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

Cléber Verde precisa dar explicações sobre grave denúncia

É preciso explicar melhor*

O deputado federal Cléber Verde (PRB) teve as atenções nacionais voltadas para a campanha de seu partido no Maranhão.

No meio de denúncias de candidaturas “laranjas”, um levantamento do Jornal Nacional mostra que uma candidata à Assembleia Legislativa do Maranhão mandou confeccionar mais santinhos do que a quantidade da população do estado inteiro.

Marisa Rosas pagou a uma só gráfica – que fica em Tuntum e pertence a um filiado do PRB – quase R$ 550 mil. Apesar da verba alta, Rosas teve poucos mais de 160 votos.

As explicações dadas pelo deputado maranhense – que preside o PRB no Maranhão – parece que precisam ser mais detalhadas.

Segundo informou o parlamentar ao Jornal Nacional, a gráfica foi escolhida pelo menor valor do trabalho e pela qualidade. E que a votação inexpressiva de uma candidata faz parte da imprevisibilidade das eleições.

Bem, para uma empresa de um filiado do PRB que recebeu de uma candidata quase R$ 600 mil e do próprio Cléber Verde outros R$ 580 mil, as explicações precisem talvez de mais consistência.

Lembrando que as contas de Verde foram aprovadas com ressalva pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e tiveram parecer do Ministério Público Eleitoral pela sua desaprovação.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão*

Zé Reinaldo deixa o PSB

Gilberto Léda – O deputado federal e pré-candidato a senador Zé Reinaldo oficializou sua saída do PSB.

Em artigo publicado hoje (1º) ele diz que escolheu deixar a legenda porque os seus líderes resolveram fechar questão contra as reformas Trabalhista e da Previdência. Reinaldo, como se sabe, é a favor das duas.

“Eu estou saindo do PSB exatamente porque [o partido] resolveu fechar questão contra as reformas trabalhista e previdenciária sem ouvir as bancadas da Câmara e do Senado”, justificou ele.

O destino do parlamentar divide-se entre duas siglas: PSDB e DEM.

Um encontro na semana com Geraldo Alckmin, governador de São Paulo e líder do PSDB nacional, leva a crer que este pode ser seu próximo partido, mas a proximidade do DEM com o governo Flávio Dino (PCdoB) não pode ser desconsiderada.

No próximo domingo (7) o (agora) ex-socialista lançará oficialmente sua pré-candidatura ao Senado, em evento organizado pelo prefeito de Tuntum, Cleomar Tema (PSB). O anúncio do novo partido pode ser feito nesse evento.

PHS declara apoio a Eduardo Braide

phs-braideO Partido Humanista da Solidariedade (PHS) oficializou ontem apoio ao deputado estadual Eduardo Braide, candidato a prefeito de São Luís pelo PMN.

phs-braide-2A sigla, que elegeu os vereadores Sá Marques e Edson Gaguinho, estava na base de apoio do também estadual Wellington do Curso (PP), que no primeiro turno acabou na terceira colocação em votos válidos.

O suplente de vereador Joabson Júnior (PHS), vice-presidente do diretório municipal da sigla, participou da reunião que definiu apoio a Braide.

A sigla participará, a partir de hoje, da campanha do deputado estadual, que disputa o segundo turno contra Edivaldo Holanda Júnior (PDT) no dia 30 deste mês.

O PHS tem como deputado estadual e colega de Braide no Parlamento, Carlinhos Florêncio.

PDT x PCdoB

Principais partidos da base do governo Flávio Dino no Maranhão, o PDT e o PCdoB caminham para disputar espaços de poder – de forma intensa – nos principais colégios eleitorais do estado. E o objetivo é claro: ganhar musculatura em 2016 para ter poder de fogo na mesa de negociações de 2018.

É a partir de São Luís que o PDT quer mostrar força, com a reeleição de Edivaldo Júnior. O projeto do partido sempre foi ter o prefeito, embora, para muitos pedetistas, ele não seja tão orgânico a ponto de se manter filiado mesmo diante de uma ameaça de racha com os comunistas.  Mesmo assim, Edivaldo é visto como trunfo na correlação de forças.

E na capital parece não haver problemas na relação com o PCdoB. Os comunistas mostram-se satisfeitos com a possibilidade de indicar o vice de Edivaldo. E não se incomodam, inclusive, com a possibilidade de abrir mão da indicação para outra legenda.

Mas é em Imperatriz que a confusão se arma para pedetistas e comunistas.

O PDT tem na suplente de deputada federal Rosângela Curado o nome para a disputa no município – e ela se mostra o mais viável nome do grupo dinista. Ocorre que Curado não tem o apreço necessário do Palácio dos Leões e das principais lideranças do PCdoB, que forçam a barra por uma candidatura comunista, tendo o apoio do prefeito Sebastião Madeira (PSDB).

Nessa negociação, a pré-candidata foi orientada pela cúpula do PDT a não fazer críticas à gestão de Madeira, rejeitada por mais de 70% dos imperatrizenses. O resultado é que, no vácuo das críticas, o democrata Ildon Marques e o peemedebista Assis Ramos cresceram fortemente.

A pedetista quer agora convencer os aliados do PDT a partir para o confronto direto com Madeira – que afinal, também não morre de amores por ela. O problema é que sua posição pode acirrar ainda mais a relação com o PCdoB.

E assim, os dois partidos vão mantendo a relação – uma espécie de casamento – difícil, mas mantida em casa, apesar das ameaças de separação.

Da coluna Estado Maior, de O Estado do Maranhão

PMDB isolado na Assembleia

PMDBApós praticamente ter sido sacramentada a formação de Blocos Parlamentares na Assembleia Legislativa e consequentemente a formação da Mesa Diretora, o PMDB, partido que elegeu a maior bancada da Casa, ficou de fora da composição da direção do Legislativo para o biênio 2015-2016.

A legenda se posicionou apenas sábado em relação a candidatura de Humberto Coutinho (PDT). Apesar do apoio ao pedetista, a sigla não conseguiu compor bloco com outras legendas, o que inviabilizou a busca de espaços na Mesa Diretora. A Mesa é formada pela proporcionalidade de Blocos Parlamentares.

O PMDB tem errado politicamente desde o ano passado, quando foi definida a candidatura de Luis Fernando Silva, que desistiu da disputa após acerto nos bastidores com aliados do governador Flávio Dino (PCdoB). Tanto que o próprio Luis Fernando já deixou o PMDB e aliou-se ao comunista.

A legenda também errou ao não abraçar – em sua totalidade -, a candidatura do senador Lobão Filho. E como os passos do partido refletem em todo o grupo, deu no que deu.

Agora, outros movimentos, novos erros. Se o argumento utilizado por alguns membros era de que o apoio a Humberto Coutinho garantiria espaços na Mesa. De nada valeu. O PMDB saiu da composição de mãos abanando por incompetência própria e sem a representatividade que na direção do Legislativo que tanto defendia.

O partido parece sem comando.

PT no governo de Flávio

PT fará parte do governo de Flávio Dino

PT fará parte do governo de Flávio Dino

O Partido dos Trabalhadores (PT) no Maranhão decidiu, em reunião da executiva estadual, permitir a todo membro da legenda participar da administração do governador eleito, Flávio Dino (PCdoB), independentemente da postura que o PT adotará em relação à gestão.

Essa decisão sobre a posição oficial do PT no cenário estadual deveria ter sido definida na reunião da executiva que ocorreu na última quinta­feira. No entanto, devido a participação da legenda na atual administração, os dirigentes da sigla preferiram transferir essa decisão para janeiro quando os membros voltarão a se reunir.

De acordo com o vice­presidente petista, Augusto Lobato, o que ficou definido foi um acordo entre os dirigentes de que será permitida a participação de qualquer membro do partido no futuro governo de Flávio Dino pelo menos temporariamente.

Isso serviu para coordenar o problema das alas adversárias internamente na sigla. Os aliados do governo Roseana, que ainda fazem parte do governo estadual, e os dinopetistas que já conseguiram espaço na próxima administração estadual ao ter dois membros indicados para o primeiro escalão ­ professor Francisco Gonçalves (Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular) e Márcio Jardim (Secretaria de Esportes).

“Fica complicado ser tomada uma decisão quando ainda tem membros do partido em um governo e outros já indicados para o próximo. Por isso, ficou acertado que a posição a ser tomada para 2015 discutiremos somente em janeiro”, afirmou Lobato.

Informações de O Estado

Eliziane fala como pré-candidata em programa político do PPS

eliziane PPSFoi ao ar ontem, por volta das 20h30, em rede nacional, o programa político do PPS. O programa foi prioritariamente ocupado por deputados federais e estaduais da sigla. Apenas um prefeito, o de Vitória, Luciano Rezende, apareceu no vídeo.

Pelo Maranhão, quem mereceu destaque foi a pré-candidata ao Governo do Estado, a deputada estadual Eliziane Gama, que também preside o diretório estadual do partido. Em seu discurso, Eliziane destacou o potencial econômico e turístico do Maranhão e nas entrelinhas, se apresentou como terceira via para a eleição de 2014.

No Maranhão, vivemos há décadas num cenário de contradições. Temos um forte potencial econômico e turístico, o segundo porto mais profundo do mundo e uma das maiores diversidades culturais do país. Por outro lado, temos os piores indicadores sociais do país. Isso tudo é fruto de uma política descomprometida com os mais pobres. Precisamos de um governo independente, para romper com a velha política. Com a sensibilidade de quem sentiu na pele a falta de direitos básicos, com forte atuação política, para trazer avanço e desenvolvimento para todos os maranhenses“.

Chamou a atenção, por outro lado, a ausência do deputado federal Simplício Araújo, que diverge de Eliziane na condução da legenda no estado e apoia a pré-candidatura de Flávio Dino (PCdoB) ao Palácio dos Leões. Simplício foi desprestigiado pela própria legenda…