MPE quer a cassação de candidatos do PSL e Pará Figueiredo pode perder mandato

Chico Carvalho fradou lista de candidatos, diz MPE

O procurador regional eleitoral no Maranhão, Pedro Henrique Castelo Branco, pediu na Justiça Eleitoral a cassação do mandato do deputado estadual Pará Figueiredo, bem como dos suplentes Fábio Câmara e Tácila Mariana Silva, todos os PSL. A informação é do blog de Gilberto Léda.

Pará, Fábio Câmara e Tácila são alvo de uma Ação de Impugnação de Mandato Eletivo (Aime) proposta pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) após a constatação de que o presidente estadual do partido, vereador Chico Carvalho, fraudou a composição da lista de candidatos às eleições proporcionais para o cargo de deputado estadual.

Segundo o MPE, foram incluídas no Demonstrativo de Regularidade de Atos Partidários (DRAP) candidatas fictícias, apenas para cumprir o percentual de 30% exigido por lei.

Após o deferimento do DRAP, três dessas “candidatas” renunciaram à disputa, e outras cinco – a esposa e a enteada de Chico Carvalho aí incluídas – tiveram as candidaturas indeferidas pela Justiça Eleitoral, mas não recorreram. Elas ficaram de fora da disputa.

Em depoimentos, as supostas candidatas revelaram que sequer sabiam seus números e nomes de urna. Uma delas disse que teve uma assinatura falsificada para dar aparência de legalidade à candidatura. O caso é gravíssimo.

“No caso, o PSL, que não tinha candidaturas femininas válidas suficientes e, por isso, nem participaria da eleição proporcional, logrou registrar candidatos, disputar o pleito e receber votos, em tudo enganando a Justiça Eleitoral com a aparente candidatura de algumas mulheres, que ao final vieram a ser indeferidas por falta de condição de elegibilidade. Para ficar com as palavras do TSE, a coligação impugnada “ocultou” o real conteúdo da sua lista, simulou candidaturas que em verdade sequer poderiam existir, com a nítida finalidade de burlar a legislação eleitoral e ludibriar a Justiça eleitoral, no que, como se vê, logrou sucesso”, destacou o procurador.

OUTRO LADO

O PSL ainda não se manifestou sobre o pedido do MPE.

PSL adia convenção de Maura Jorge e conversa com o PMN de Eduardo Braide

O Partido Social Liberal (PSL), que tem como pré-candidata ao Governo a ex-deputada Maura Jorge, decidiu adiar a sua convenção partidária.

O ato, previsto na Legislação Eleitoral para a definição das chapas majoritárias e coligações proporcionais, estava previsto para ocorrer no dia 28 de julho, mesma data da convenção do PCdoB, sigla que lançará Flávio Dino à reeleição.

O PSL tem mantido conversas com o PMN, do deputado estadual e pré-candidato ao Executivo, Eduardo Braide.

A expectativa é de que o parlamentar abra mão de sua pré-candidatura para apoiar Maura Jorge, e lidere uma coligação para a disputada de vagas na Câmara Federal.

O Podemos, o PSC e o PSDC também integram as negociações.

Vale aguardar.

“Está muito difícil o relacionamento com o prefeito”, reclama Francisco Carvalho

chico carvalhoO vereador Francisco Carvalho, presidente do diretório estadual do PSL, afirmou ontem ao titular do blog que apesar de o PSL ter assegurado apoio à reeleição do prefeito Edivaldo Holanda Júnior (PDT) para as eleições 2016, o partido cogita rompimento com o pedetista.

Ele disse que há desinteresse por parte do prefeito em discutir a conjuntura política, o que tem desmotivado a sigla.

“O que eu tenho falado a todos com quem tenho conversado, é de que queremos continuar honrando com o compromisso firmado com o prefeito Edivaldo Holanda Júnior. Mas está muito difícil. O prefeito está afastado, não conversa sobre política e sobre absolutamente nada. Está muito difícil continuar desta forma”, disse.

Francisco Carvalho revelou já ter sido procurado por outros pré-candidatos a prefeito da capital, como o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, Bira do Pindaré (PSB), para tratar sobre as eleições 2016, mas afirmou que seguirá aguardando respostas de Edivaldo.

“Bira do Pindaré foi a minha casa, acompanhado do vereador Honorato e falou do interesse em uma aliança com o PSL. Eu apenas ouvi as propostas, não respondi nada, porque continuo querendo honrar o compromisso com Edivaldo. Mas, como falei anteriormente, está difícil o relacionamento com ele”, finalizou.

Vitor Mendes no PSL

vitor mendesO secretário de estado de Meio Ambiente, Vitor Mendes, deixou o PV e fará a oficializará a sua filiação amanhã no PSL, partido presidido no Maranhão pelo vereador de São Luís, Francisco Carvalho.

Vitor não deve ser o único a deixar o PV. Os deputados estaduais Magno Bacelar, Hemetério Weba e Rigo Teles já manifestaram interesse em deixar a sigla. O presidente estadual do PV, Sarney Filho, garantiu aos correligionários que todos aqueles que quiserem deixar a legenda, não enfrentarão problemas dentro do partido.

Vitor Mendes disputará uma vaga na Câmara Federal em 2014.

Tadeu Palácio deixa governo Roseana e PMDB

O ex-prefeito de São Luís, Tadeu Palácio, deixou hoje a Secretaria de Estado do Turismo, do governo Roseana Sarney. Ele estava descontente com o apoio da governadora à Max Barros para as eleições de 2012. Palácio também protocolou sua desfiliação do PMDB, onde estava sem espaço para a disputa eleitoral á Prefeitura. A informação foi postada no imirante.com, pela jornalista Roberta Gomes.

Tadeu Palácio disse que não vai comentar a decisão e que não emitirá nota oficial sobre a sua postura. Insatisfeito, ele tenta apoio nos bastidores para lançar seu nome a candidatura. Algo que não será fácil, uma vez que até o presidente do partido o qual ele visa PSL (Partido Social Liberal), o vereador Chico Carvalho, já declarou apoio a Max Barros.

Analistas políticos do Maranhão revelaram que Tadeu tem como aliados o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Isaias Pereirinha e o ex-secretário de Trânsito de seu governo, Canidé Barros.

O PMDB, partido em que Tadeu pertencia até a manhã de hoje, deve oficializar esta semana convite ao deputado estadual Max Barros (DEM) para representar o grupo nas eleições da capital maranhense.